Sobre humanaesfera


TRÊS TEXTOS QUE SINTETIZAM NOSSAS POSIÇÕES:



O proletariado não tem pátria!


O QUE É HUMANAESFERA?

Humanaesfera é o comunismo: a associação livre sem fronteiras dos indivíduos, onde o livre acesso às suas condições de existência práticas - aos meios de produção e de vida interconectados em escala planetária que deixaram de ser propriedade privada - emancipou a humanidade de toda coerção social, seja ela econômica, empresarial, estatal, territorial, educacional, familiar ou cultural.

O objetivo deste site é desdobrar e armar explicitamente no séc. XXI o pensamento-desejo-necessidade mais básico e reprimido do proletariado desde seu surgimento no século XVIII:

a) abolição do trabalho:
 supressão de todo e qualquer sistema de recompensas e punições; consequentemente, fim de toda e qualquer atividade repulsiva, irritante, tediosa e/ou maçante, de tudo que não for atrativo por si só, para que toda atividade produtiva seja a livre expressão multilateral da criatividade, das capacidades e necessidades humanas; abolição do mercado de trabalho; portanto, fim da escravidão do salário, do dinheiro, da mercadoria, e para isso ser possível,

b) abolição da propriedade privada dos meios de vida e produção (abolição da empresa, do capital, não importa se os proprietários são Estados ou particulares), para garantir o livre acesso aos meios práticos de realização e auto-formação dos desejos e necessidades dos indivíduos em livre associação,que encontrarão livres e gratuitas as suas condições práticas materiais de existência e auto-realização. Logo,

c) abolição das fronteiras nacionais, porque só é possível garantir o livre acesso às condições materiais de existência - aos meios de vida e de produção, que são indissoluvelmente interdependentes em escala mundial - suprimindo qualquer circunscrição privativa de qualquer território do mundo em relação a todo e qualquer ser humano. Portanto,

d) abolição do Estado, pois somente pela supressão do corpo armado separado da população (polícia e forças armadas) será possível libertar a população dessa que é a única coisa que a priva efetivamente (pela força das armas) de ter livre acesso a suas condições de existência.

São estes os requisitos mínimos para que os indivíduos realizem e produzam suas próprias potencialidades como eles mesmos (isto se chama liberdade), e nunca mais possam ser forçados a se reduzir a mercadorias oferecidas no mercado de trabalho e nem à condição de objetos de consumo da administração empresarial ou estatal.

Prática: contra o embuste do "trabalho de base", da militância e do ativismo, nos limitamos a apoiar preguiçosamente a única prática propriamente comunista, cuja menor faísca por si só é capaz de tomar o mundo: a superação da greve pela produção livre
gratuita e universalmente acessível, que suprime desde já o emprego, para propiciar a livre e autônoma circulação universal das necessidades e capacidades humanas, contra a empresa, o Estado, a naçãofamília, a mercadoria e a classe dominante em escala mundial. 

Humanaesfera - email para contato: joaosac@yahoo.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/humanaesfera
Twitter: https://twitter.com/humanaesfera








ÍNDICE DE TEXTOS:

PRESSUPOSIÇÕES BÁSICAS:
O corpo é uma propriedade privada? (2016)

Propriedade privada, substância do Estado (2016)

O capital num rápido histórico (2015)

Condições de existência universalmente interconectadas/interdependentes (2015)



POSIÇÕES:
Propriedade privada, escassez e democracia (2014) (English version:Private property, scarcity and democracy)








SOBRE ACONTECIMENTOS RECENTES:




BIBLIOGRAFIA (com links):


O site humanaesfera é produto de debates e conversas entre muitas pessoas que não são nenhum grupo formal, muitas vezes inclusive com pessoas aleatórias da vida cotidiana, no trabalho, ônibus, rua, filas etc. O objetivo é reunir, ou, por assim dizer, "salvar" (para um maior público e para o futuro) as ideias comunistas libertárias, que não tem donos, e que surgem esparsas pela sociedade. Abaixo, textos clássicos dessa tendência:

A reprodução da vida cotidiana (Fredy Perlman, 1969)

O crepúsculo das personificações (Fredy Perlman, 1972)

Capitalismo e comunismo (Jean Barrot/Gilles Dauvé, 1972)

O mito do socialismo cubano (Kaos, 1997)

Socialismo, comunismo e capitalismo - Rótulos surrados? (Commie Rag, 1983)

A Internacional Situacionista (La Banquise, 1983)

A Esquerda Italiana e Bordiga (La Banquise, 1983)

Da Esquerda Alemã a Socialisme ou Barbarie (La Banquise, 1982)

Notas sobre Trotsky, Pannekoek, Bordiga (Jean Barrot & François Martin, 1973)

Leninismo e Ultra-esquerda (Jean Barrot & François Martin, 1972)

O «renegado» Kautsky e seu discípulo Lênin (Jean Barrot, 1969)

Fascismo & Antifascismo (Jean Barrot, 1979)

Sobre Organização: As Gangues (dentro e fora do Estado) e o Estado como Gangue (Jacques Camatte & Gianni Collu, 1969)

A recusa do trabalho (Comitato Operaio di Porto Marghera, 1970)

Dois textos contra o trabalho (GCI, 1979 e 1982)

A rede de lutas na Itália (Romano Alquati, anos 1970)

Velha e nova cultura (György Lukács, 1920)

Bicho mau nº1 (informativo classista libertário, 1985)

Manifesto Internacional Situacionista (Internacional Situacionista, 1960)



GRANDES CLÁSSICOS:
Anarquia e Comunismo (Carlo Cafiero, 1880)

Le Humanisphère (trechos) (Joseph Déjacque, 1857)

Sobre a troca (Joseph Déjacque, 1858)


ÍNDICE POR AUTOR:

Ashton, Brian
A logística e a fábrica sem muros, por Brian Ashton (24 de março de 2013)
A Vida, jornal
Pequena Ética (A Vida, 1914) (2 de fevereiro de 2014)
Bicho mau
Bicho mau nº1 (informativo classista libertário, 1985)
Cafiero, Carlo
Anarquia e Comunismo (1880) (29 de abril de 2016)
Commie Rag
Déjacque, Joseph
Sobre a troca (1858) (23 de abril de 2016)
Dostiago, Zé
Endnotes
Fourier, Charles 
A atração apaixonada (trechos) (4 de junho de 2016)
Humanaesfera
A Ideologia do status quo (21 de novembro de 2011)
A ilusão da "dádiva" pré-capitalista (22 de fevereiro de 2017)
Concisíssimo resumo da ópera (18 de março de 2016)
Contra a estratégia (18 de junho de 2016)
Greve e produção livre (29 de novembro de 2014 2014)
Luta de classes na empresa Cuba (30 de novembro de 2016)
Materialismo (26 de junho de 2014)
O capital num rápido histórico (24 de julho de 2015)
O proletariado foi integrado? ( janeiro de 2015)
Pequeno esboço ético-utópico (5 de abril de 2011)
Uma arkhé Acidental? (12 de outubro de 2010)
Iniciativa Revolução Universal
Kaos
O mito do socialismo cubano - Kaos, 1997 (15 de fevereiro de 2014)
Libcom
Marx, Karl
Sander
Wrigh, Steve
ZEROWORKER

Nenhum comentário:

Postar um comentário